segunda-feira, agosto 03, 2009

Menos do mesmo

Cresta na Urze 2009:
Uma desgraça.
Este ano foi uma desgraça na produção de mel, sempre que abria uma colmeia e lhe retirava os quadros sentia um aperto no coração, pouco mais de duas alças completas de mel por colmeia era o balanço inicial, foi mesmo uma produção mínima, não tenho memória de um ano tão fraco.
O Mestre Duarte já me tinha dito que este ano a coisa ia ser bastante má, nunca pensei que pudesse vir a ter razão até eu ver e sentir tudo aquilo.
As constantes gargalhadas nas crestas anteriores foram agora substituídas por simples sorrisos (amarelos) sem mínima de piada.
A culpa, essa morre sempre solteira, o ano foi fraco na floração, o frio foi até bastante tarde, gelos que apareceram sem pedir licença, neves fora de época, e para rematar os malditos fogos que pintaram de negro grande parte da paisagem.
Por fim, e já na melaria a maior parte dos bidons permaneceram intocáveis, não havia mel para lhes deitar para dentro.
Nem me deu para tirar fotografias, nem gozar do momento, só queria acabar a cresta e sair dali.

Aparte de tudo, valeu pelo convívio, a coesa equipa de sempre, deu conta do recado, apesar de termos começado mais tarde, acabamos mais cedo, tivemos um principiante, Paulo, que nem uma ferradela levou (desilusão a minha) lol, por mim não provaria o mel, lol.





6 comentários:

montedomel disse...

Pois Mário,
ano mau para a Urze, ano mau para o Eucalipto, ano mau para o Ros maninho, ano mau para o Girassol,
ano mau...
para o ano há-de correr melhor, e em contrapartida as colónias apresentam-se fortes e populosas
Grande abraço
JPifano

JJPires disse...

Olá Mário
Achas que o teu ano foi mau???????
Eu fiz a cresta em 3 apiário, num total de 40 colmeias.
Contas finais, 150kg de mel.
Colmeias sem um quadro de reservas, carregadas de criação.
As rainhas levam em média cerca de 15 dias a fecundar. Algumas mais ainda.
Mel este ano só para casa.
Enxames para vender ainda cá estão todos em casa, pois não me atrevo a vender sem reservas e com aquele desenvolvimento.
Se isto não muda, cai por terra todas aas minhas planificações, preparações, investimentos, materiais e tempo dispendido.
Um abraço e lembra-te: à gente bem pior.

Gastão Pinto disse...

Vivo numa zona em que o mel é essencialmente de eucalipto. Este ano quase não deu para o trabalho da cresta. Praticamente só para casa e para alguns amigos.

Mário disse...

É bem verdade amigos, este ano foi catastrófico, mel... esse, só mesmo para casa, e para um ou outro cliente habitual, nem vale a pena buscar mais clientes no mercado.
Agora falta esperar pelas noticias das importações, saber a sua proveniência e qual a sua qualidade.
:(

Anônimo disse...

olá eu sou um pouco novo nisto das abelhas mas estou a seguir mais ou menos este blog com atenção....
Como me ando a iniciar nessecitava de alguma ajuda eu sou da zona de leiria será que me podia ajudar???
por favor diga-me alguma coisa...
Email:the69br@hotmail.com
TLM: 914316544

João Domingues

Perfumes Bighouse disse...

Olá Mário.
Sou apenas consumidora, Aprecio muito mel e derivados. Uso muito a própolis.
Lamento saber que este ano não tem sido bom também para a Apicultura.
Que ano difícil!
Acho que os mentores lá de cima estão a passear em algum congresso de Administração Universal e deixaram as coisas meio ao acaso.
O clima está maluco e as catástrofes naturais proliferam.
O Sul do Brasil tem passado momentos caóticos. E não somente o Sul.
Nossa sociedade precisa dar mais atenção as necessidades do planetinha.
A coisa vai mal... beijocas e melhor sorte.Elisabeth