terça-feira, outubro 27, 2009

Traça, Praga maldita

Depois dos gelos, das neves, das chuvas, da loque, da varroa, dos incêndios, o Outono chegou, mas a sua vinda foi só parcial, a falta do frio da época acusa a proliferação da traça, um pouco por todo o lado se ouve e se lê relatos mais ou menos demolidores.

É um bicho tramado que em condições normais não causa transtorno nas colmeias, mas com climas anómalos a seu favor acaba por se tornar numa praga, alimenta-se da cera puxada, tece uma teia entre quadros, provoca mau estar nas colónias, e o resultado é o abandono das colmeias e a morte de umas quantas abelhas.
A nossa Apis melífera, sentindo pragas invasoras, resiste e luta a todo o custo (até à morte), é uma das suas condições de vida, faz parte do seu design.

Para haver abandono das colmeias deve e tem que ser algo superior, encaminho-me mais em crer na debilidade de enxames pequenos em que, na falta de quadros preenchidos dá espaço no interior da colmeia para as pragas se movimentarem livremente e por vezes sem serem detectadas.

Em resumo, lamento as perdas tendo agora que as recuperar.


Um comentário:

FireHead disse...

É verdade. Estamos no Outono mas de Outono isto pouco parece ter. Já tenho saudades daquele friozinho típico do Outono, mas nos dias de hoje já é difícil, possivelmente já impossível, termos temperaturas normais nas devidas estações do ano.
Um abraço.